Balanço

São Paulo registra queda de 7% nos casos de AIDS entre homens na última década.

por Redação MundoMais

Quarta-feira, 12 de Setembro de 2018

O número de casos de AIDS em homens na cidade de São Paulo caiu 7% em comparação com a última década, uma redução de 5.465 para 5.087 novos portadores da doença em São Paulo, segundo balanço do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS-SP, da Secretaria de Estado da Saúde.

A concentração na faixa-etária de 30 a 39 anos teve queda de 1.995 para 1.619, comparando-se 2007 e 2016. Outras faixas-etárias, entretanto, apresentaram um aumento nos diagnósticos de soropositivos. Entre os adolescentes, o crescimento foi de 167% entre os 15 e 19 anos do sexo masculino com um salto de 43 para 115 casos neste mesmo período.

Entre jovens de 20 a 24 anos, de 303 para 584 casos (93%). Assim como no público feminino, houve alta entre homens idosos (de 60 a 69 anos), passando de 147 para 193, um aumento de 31%.

Já entre as mulheres, os números de portadores com AIDS caiu pela metade no Estado dentro de uma década. 50% é similar entre mulheres de 30 a 39 anos, que representam cerca de 1/3 dos casos notificados entre o público feminino.

Em 2016, foram diagnosticadas 504 pacientes nessa faixa de idade; dez anos antes foram 1.053, uma queda de 52,1%. O número de diagnósticos de AIDS entre as idosas de 60 a 69 anos aumentou de 103 para 136 casos positivos (32%), no período.

Comentários (2)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 12-09-2018 às 21:19 Jorge Jorge
    Excelente notícia! Já fui casada com um soro positivo. Foi difícil, mas, mesmo sendo soro discordante, mantivemos o nosso relacionamento o quando quisemos e hoje somos diletos amigos. Uma dica, amigas: HPV. Curem com uma pomada produzida a partir de pesquisas da UFAL, a Universidade Federal de Alagoas. A base do medicamento é a casca de uma árvore chamada "Barbatimão". Cura. Simplesmente, CURA. Vão por mim.
  • em 12-09-2018 às 14:44 Cezar
    Camisinha sempre sim!!! Seja gay ou hétero, pois a aids, não escolhe raça, classe social e etc....! muitos reclamam, quando eu e mais outros gays, falamos da camisinha por aqui! Entendam meus queridos, é preciso SIM, bater na mesma tecla, pois mesmo com tanta informação, com camisinha gratuita, muitos ainda se contaminam com o hiv! Lógico que tem exceções, como por exemplo um recem nascido, ou no caso de em estupro, onde a vitima sede tranzar sem camisinha, para preservar a vida! Não sou santinho, tem muito meus defeitos, mas, fico horrorisado, as pessoas acham que o coquitel é só tomar e.....pimba, vai ficar tudo bem, não é assim que funciona, a coisa é séria! Nunca vi um soropositivo de perto, olho no olho, mas, já vi fotos, relatos, e sinceramente, é triste d+! Será mesmo que vale a pena se arriscar, por causa de miseros minutos de prazer? creio que não! pois é, sei que cada um, que cuide da sua vida, mas, não custa nada alertar o próximo, do perigo, que é fazer no pelo, sem capa! Abraço.