180 anos depois...

São Paulo elege sua primeira deputada estadual transexual.

por Redação MundoMais

Terça-feira, 09 de Outubro de 2018

A candidata Erica Malunguinho da Silva, do PSOL, foi eleita neste domingo (7) deputada estadual por São Paulo. É a primeira vez que uma mulher transexual consegue uma vaga na Assembleia Legislativa Paulista – em mais de 180 anos de existência da Casa.

Mulher, trans, negra, natural de Pernambuco. É mestra em estética e história da arte pela USP e criadora da Aparelha Luzia, um quilombo urbano, espaço para fomentar produções artísticas e intelectuais na capital paulista. Também atua na área de educação, capacitação professores da rede pública e privada.

Em sua proposta, Erica disse que pretende incentivar o turismo social em quilombos e territórios indígenas como estratégia de combate ao racismo, proteção, visibilidade e economia sustentável. Trabalhar na questão dos direitos estruturais à população trans. Aprimorar dispositivos de inclusão no mercado de trabalho. Apoiar iniciativas de amparo aos moradores de rua, revisão de programas habitacionais. Acolhimento humanizado em hospitais e delegacias para mulheres vítimas de violência sexual. Lutar pela garantia da humanização no atendimento das mulheres em situação de aborto.

Comentários (15)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 13-10-2018 às 20:06 Jorge Jorge
    Adoro Gabrilli. Em boa medida, ajudou a derrubar a máscara do PT e escancarar as mãos de sangue de muitos integrantes desse partido. Amei sua eleição para o senado.
  • em 13-10-2018 às 16:56 Nereu
    Mesmo sendo gay eu não voto em nenhum partido de esquerda.... muito menos em candidatos de esquerda.... seja hétero, homo, trans.... ou qualquer outra denominação. Para mim existem homens e mulheres.... pouco importa suas orientações. Fiquei imensamente feliz.... dos quatro votos para o senado, e duas câmaras... os meu saíram vencedores.... e todos campeões de voto. Mara, Janaína e Joyce, três mulheres que não se vitimizam.... que não fazem mimimi.... arregaçam as mangas de suas blusas.... e põem a mão na massa.
  • em 10-10-2018 às 22:32 Jorge Jorge
    Para encerrar, caro "64 nunca mais!!!": COPIE E COLE AQUI, por favor, OS COMENTÁRIOS DE JORGE JORGE QUE VOCÊ REPUTA VIOLENTOS. Faça isso e vamos analisá-los aqui. Faça isso, por favor.
  • em 10-10-2018 às 22:30 Jorge Jorge
    Veja como é esquerdopata a esquerda: quando não há nada que se possa falar da pessoa, como é o caso de Janaína Pascoal, então se diz que essa pessoa, como se ingênua fosse, ali na frente abandonará Bolsonaro. Gente, a desonestidade intelectual da esquerda é algo que realmente impressiona!
  • em 10-10-2018 às 22:29 Jorge Jorge
    Bolsonaro estará acompanhado da mais fina flor da verdadeira elite intelectual desse país, "64 nunca mais!!!". E Janaína é parte dela. Quem andas nuas, pela sala, são a Wyllys, eleita pelo tapetão, e a Aquila, minguados seis mil votos.
  • em 10-10-2018 às 20:58 64 nunca mais!!!
    Veremos até quando Janaína Paschoal, uma mulher que acredita que o menor precisa ser protegido aceitará os desmandos desses machistas violentos. Até quando seu anti petismo não deixará que reaja a toda essa violência patriarcal propagada pelo PSL. Veremos...
  • em 10-10-2018 às 18:34 SOTERO
    PARABÉNS!
  • em 10-10-2018 às 17:38 Jorge Jorge
    Agora, sejamos intelectualmente honestos, queridos, e firmemente devotados aos comprovadíssimos fatos históricos: o marxismo foi o que mais odiou, perseguiu, ridicularizou e assassinou homossexuais. Che Guevara fazia disso um hobby. Sendo assim, como pode uma pessoa de verve socialista se dizer representante dos homossexuais? Expliquem-me, por favor, esse contrassenso.
  • em 10-10-2018 às 17:36 Jorge Jorge
    O verdadeiro avanço que a Alesp terá a partir de janeiro de 2019 tem nome: Janaína Pascoal.
  • em 10-10-2018 às 14:31 64 nunca mais!
    Parabéns a São Paulo pela eleição. Apesar de alguns erros cometidos, eleger Érica é um avanço para os direitos humanos e para a luta contra retrocessos na cidadania. Ter uma representante na assembléia legislativa do estado do segmento T é uma conquista. Érica é um oásis em meio a tantas barbaridades que estamos vendo em nosso política.
  • Mostrar mais comentários...