Campanha global

Governo Trump quer descriminalizar a homossexualidade no mundo.

por Redação MundoMais

Quinta-feira, 21 de Fevereiro de 2019

O governo Donald Trump está em vias de lançar uma campanha global pela descriminalização da homossexualidade em dezenas de países onde ainda é considerado ilegal ter relações consensuais com pessoas do mesmo sexo. A informação foi noticiada pelo site da NBC.

Atualmente, mais de 70 países consideram a homossexualidade um crime e punem pessoas notadamente gays. De acordo com o site, o embaixador dos Estados Unidos na Alemanha, Richard Grenell, é responsável por esse esforço e tem como principais alvos o Oriente Médio, África e Caribe. Grenell é o membro do governo Trump, de mais alto cargo, abertamente gay.

Razões políticas

Uma das motivações possíveis apontadas para esse esforço inesperado é o recente relato do enforcamento de um jovem gay no Irã --principal desafeto de Trump. Em seu artigo no site Bild, o embaixador escreveu: "Não é a primeira vez que o regime iraniano condenou um homem gay à morte com as acusações ultrajantes de sempre, e não será a última", e continua: "As pessoas podem discordar filosoficamente sobre homossexualidade, mas ninguém deve estar sujeito a penalizações criminais por ser gay".

Como forma de avançar com seu objetivo, Grenell estaria pressionando autoridades europeias a abrirem mão do acordo nuclear de 2015 -- que prevê a retirada gradual e condicional das sanções internacionais impostas ao Irã, em troca da garantia de que Teerã não desenvolva armas nucleares.

Eles podem exigir a descriminalização em outros países?

Adriana Galvão, advogada especializada em diversidade, acredita que medidas e ações concretas no sentido da descriminalização da homossexualidade em âmbito internacional são de extrema importância. "Isso demonstra a preocupação da comunidade internacional, em especial dos Estados Unidos, em tomar atitudes efetivas para combater verdadeiras atrocidades contra a vida de seres humanos que desejam viver livremente sua sexualidade", afirma.

Apesar disso, o país não tem alçada para alterar leis em outros territórios. Cada nação é soberana e independente para legislar. De acordo com a especialista, o ato é diplomático e serve para chamar a atenção da comunidade internacional para repensar posturas. "E pode causar embaraços diplomáticos, como rupturas comerciais e de relações comerciais", complementa.

Pode afetar aliados

De fato, a NBC avalia que usar a criminalização da homossexualidade como forma de punição ao Irã é arriscado para o governo Trump, uma vez que os Estados Unidos têm estreitado laços com outros governos que também não são os mais tolerantes do mundo, como Emirados Árabes, Paquistão e Afeganistão.

Trump e os LGBT

O presidente dos Estados Unidos tem um histórico de relações conturbadas com o movimento LGBT. Em duas ocasiões, em 2017 e 2018, a Casa Branca deixou de homenagear o Dia do Orgulho Gay, que acontece historicamente em junho.Também em 2017, o governo proibiu transgêneros nas Forças Armadas e, no ano passado, esteve envolvido em uma polêmica ao ser divulgado que estaria trabalhando para restringir a identidade de gênero à condição biológica, atribuída no nascimento.

Fonte: Uol

Comentários (7)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 28-02-2019 às 21:51 Tozoide
    O Trumpi, é o diabo, depois da cirurgia prástica!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
  • em 25-02-2019 às 18:23 Estevao
    Será que o Bolsobosta vai entrar nessa campanha? E agora Damares? Heheheh
  • em 25-02-2019 às 18:21 Só de olho
    Essa notícia não me chocou. Ele é político. Político é oportunista. As eleições para Presidente dos EUA estão se aproximando e a popularidade dele está baixa. Político é tudo igual, em qualquer lugar do mundo. Não existe esse papo furado de direita e esquerda. Só os imbeicis dos bolsominions que acreditam nisso! Aaaah, porque comunista come fígado de criança, aaaaaaaah porque a culpa da fome no mundo é do comunismo, aaaaaaaaaaaah, porque quem é de esquerda é burro, aaaaaaaaaaah porque o PT apoia ditaduras e bla bla bla. Ooooooow, bando de retardados, acordem! Os EUA apoiou a DITATURA MILITAR em TODA AMÉRICA DO SUL , apoiou a DITADURA LÁ NO IRAQUE, na época do Saddam mesmo, década de 70 se não me engano, até que o Saddam começou a não obedecer a cartilha deles e deu no que deu. Deixem de ser retardados e de mimimi blablabla idiota de robôzinhos seguidores dos Bolsobosta, que, inclusive, DEFENDEU E DEFENDE ATÉ HOJE A DITADURA MILITAR, QUE ASSASSINOU UMA PORRADA DE GENTE NO BRASIL, FORA AS PERSEGUIÇÕES E TORTURAS.
  • em 21-02-2019 às 20:48 Everton
    O Donald Trump é realmente uma piada, ele não consegue estabelecer políticas de proteção LGBTs dentro dos EUA, não passa de um canalha pousando de bom camarada, infiltrou o fantoche republicano, Richard grennel,como embaixador em Berlim para tentar incentivar a onda conservadora na Europa. Richard é homossexual a serviço do mal.
  • em 21-02-2019 às 18:43 Aceite a Verdade
    Alexandre de Morais desafeto do PT me surpreendeu positivamente em votar a favor da criminalização da homofobia. Pra não cair no esquecimento vou repetir, Dilma Rousseff vetou a PL 122 que criminalizava a ho ofobia em apoio a bancada evangélica. Isso mesmo a criminalização estava na mão dela e do PT , simplismente madaram os gays pastarem e na outra semana usou o movimento LGBT para tentar jogar contra a polícia. Isso mesmo, não me esqueço e vou lembrar sempre que necessário. Venezuela, Cuba, Rússia, Irã, são países extremamentes homofóbicos e são alianhados do PT. Lembrabdo que os governos petistas até 2014 tinham altas popularidades. Trump demonstra ser mais humano que a Dilma.
  • em 21-02-2019 às 17:52 Sabrina Saltu banquiara das costa
    Pois é.........nada a declarar!
  • em 21-02-2019 às 14:13 Diego SP
    Precisamos de mais tempo para digerir tudo isso, principalmente vindo do governo Trump, mas confesso que fiquei surpreso por ter um abertamente gay em seu governo no mais elevado cargo. Aguardemos! Pessoal, lindos do meu coração, visitem o canal do Henry Bugalho e dêem uma força. Obrigado.