Show de homofobia

Motorista de app recusa-se a fazer corrida para cliente gay, em Manaus.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 15 de Março de 2019

Um motorista do aplicativo de transporte 99Pop se negou a fazer uma corrida em Manaus, no último domingo (10), alegando não gostar de atender passageiros homossexuais. O passageiro vítima de homofobia, um cabeleireiro e maquiador de 29 anos, registrou Boletim de Ocorrência (B.O.) sobre o caso no 3º Distrito Integrado de Polícia.

Na madrugada de domingo, por volta de 00h37, o rapaz que preferiu não se identificar solicitou uma corrida por meio do aplicativo. Na ocasião, o rapaz sairia do bar 161, situado na Avenida Simão Bolívar, no Centro, com destino a uma boate na mesma região da cidade, para encontrar amigos.

Na conversa que teve por mensagem com o motorista designado pelo aplicativo para atendê-lo, o condutor, identificado como Fredson, pergunta se o passageiro está no bar. Ao receber a confirmação do cabeleireiro, automaticamente o homem se nega a buscá-lo.

“É viado não, né? Não curto fazer corrida para viado não, beleza. Melhor tu cancelar por aí. Pede outro”, diz por mensagem o motorista. A vítima relatou que naquele momento sentiu medo e teve uma crise de choro.

“Depois que li aquelas mensagens, ainda fiquei pensando se pediria outro carro. Pelo aplicativo pude ver que o carro dele estava à 400 metros de mim. Temi pela minha vida”, complementou o cabeleireiro que cancelou a viagem após a conversa.

O rapaz solicitou um segundo carro pelo mesmo aplicativo. Segundo ele, ainda nervoso, contou ao segundo colaborador da 99 o que tinha acabado de acontecer. “Ele repudiou totalmente a atitude do colega. Inclusive, me apoiou. E não concordou com a ação de negar corrida para alguém só porque a pessoa é homossexual”, declarou o cabeleireiro, que registrou o B.O na segunda-feira (11).

“Como no Brasil a homofobia ainda não é crime, na delegacia tipificaram como injúria. O caso foi transferido. Na quinta-feira (14), comparecerei ao 24º DIP para prestar esclarecimentos sobre o ocorrido. Eu procurei o escritório da 99 aqui em Manaus, localizada na Avenida Ephigênio Salles, e no lugar não fizeram nada. O atendente só me entregou um número e um e-mail para entrar em contato”, disse.

Demora na resposta

O cabeleireiro enviou um e-mail para a empresa com a imagem da conversa com o conteúdo homofóbico, bem como, o B.O. A demora na resposta fez com que o rapaz ligasse para a central. “Só depois que eu liguei que a atendente foi abrir o meu e-mail. Ela disse que a empresa irá tomar as providências e, aproveitou, para dizer que esse tipo de comportamento não é compatível com a 99. Depois disso não tive retorno de mais nada”, frisou.

Questionada na rede social Twitter por um dos amigos do cabeleireiro, a 99, por meio do seu perfil oficial afirmou que já tomou providências sobre o caso. “Olá! Nós lamentamos profundamente essa situação e gostaríamos que soubesse que já estamos atuando em relação ao ocorrido, para evitar que este episódio se repita”, diz a 99 em um de seus tweets (veja respostas abaixo).

Comentários (43)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 23-03-2019 às 10:49 Marcos DF
    O cliente está correto: È uma situação de prestação de serviço - se o motorista trabalha com o serviço de aplicativo e não quer efetuar a corrida , o mínimo que poderia ter feito era e ter cancelado a mesma e ponto final . Agora, ficar zombando da pessoa por causa da sua orientação sexual com frase pejorativa em um bairro que é conhecido por ter ambientes Gays é assinar o seu atestado de Imbecilidade. O Pior é verificar que , nessa situação, há cidadãos defendendo o motorista homofóbico ... Oremos !!!!!
  • em 19-03-2019 às 23:37 Armani Exchange
    "Homofobia", quando for - quando - for tipificada como crime jamais abrangerá opiniões, cara. Jamais. Não queira reivindicar aos gays o silêncio que nem a pior ditadura ousou pleitear.
  • em 19-03-2019 às 19:01 64 nunca mais!!
    Por favor, esse site não tem administrador não? Olhem o teor das mensagens de Hannibal, Lulu... É um show de homofobia, de desrespeito. Peço que façam algo, isso não pode passar. Olhem essa mensagem do tal Hannibal. Que tristeza....
  • em 19-03-2019 às 07:34 HANNIBAL
    .... EU APOSTO QUE VOCÊ TEM UM AMIGO GAY QUE VOCÊ NÃO GOSTA DE ANDAR COM ELE... NÃO LEVA ELE AOS LUGARES QUE VOCÊ VAI ...NÃO APRESENTA ELE PARA OUTROS AMIGOS ...E SE TIVESSE UM CARRO NÃO COLOCARIA ELE DENTRO...ENTÃO DEIXA DE SER HIPÓCRITA.... ESSE MOTORISTA COLOCA DENTRO DO CARRO DELE QUEM ELE QUISER !!!!!!!!
  • em 19-03-2019 às 07:31 Taxista
    ....haaaa para com isso bicharada... esse motorista não é o único motorista de app que existe em Manaus, chama outro e para de fazer essa barulho que não vai dar em nada. Vo^
  • em 19-03-2019 às 01:40 BARBIE DO MORRO
    Essas bicha poc poc nao sabem agradar os colegas uber. Tem que sentar na frente e agradar o motorista.
  • em 18-03-2019 às 12:09 Armani Exchange
    "O fato de eu ser homossexual não me faz menos homem que ele". Você tem razão. Mas não te faz "mais" do que ninguém. Ocorre que muitos gays, insuflados por militantes imbecis e mal intencionados, se consideram "mais" do que os héteros.
  • em 18-03-2019 às 02:17 Sensato
    O pior de tudo são os comentários. Tempestade em copo d'água? Não mesmo. O motorista tem todo o direito de escolher o público que ele quer atender, mas também deve se responsabilizar pelos seus atos, só cancelar a corrida que o app já ia localizar outro motorista disposto a atender o rapaz. O que não podemos é aceitar esse tipos de insultos. Se fosse comigo eu não ia cancelar, ele não quer ele que cancele. Simples. Ele só precisa me pegar no local de origem e levar ao meu destino. O fato de eu ser homossexual não me faz menos homem que ele.
  • em 18-03-2019 às 00:18 LULU
    todos tem direito de não gostar disso ou daquilo, muita tempestade em um copo dágua. Onde vai parar esse besteirol. Afffff
  • em 17-03-2019 às 22:55 NILTON
    ENQUANTO TIVER BICHAS PODRES QUE NÃO SE RESPEITAM EU QUERO QUE PIORE
  • Mostrar mais comentários...