É uma ordem!

França começa a expulsar brasileiros transexuais soropositivos.

por Redação MundoMais

Sexta-feira, 22 de Março de 2019

Cerca de 20 cidadãos brasileiros receberam ordem de deixar o país – que oferece tratamento de ponta, mesmo para imigrantes irregulares.

O governo francês vem emitindo ordens de expulsão a vários soropositivos originários da América do Sul que vivem há vários anos na França, boa parte deles transexuais. Entre as nacionalidades principalmente visadas estão cidadãos do Brasil, Peru, Argentina e Equador. Segundo a associação Autres Brésils, uma pessoa transexual já foi reenviada ao Brasil e outra está em vias de expulsão, entre os cerca de 20 cidadãos brasileiros que receberam ordem de deixar o solo francês.

“Fiquei sem entender. Como que uma pessoa que mora aqui há quase dez anos pode receber uma carta para deixar o território em 30 dias? Isso desabou o meu mundo!”, conta Mônica, de 40 anos, transexual e trabalhadora do sexo.

A pernambucana de 40 anos chegou à França em 2009, onde recebeu um visto temporário de permanência na qualidade de “estrangeiro doente”, podendo receber tratamento gratuito contra o HIV. A doença foi contraída quando Mônica era adolescente, deixou a casa da família no interior do Estado e começou a se prostituir em Recife.

À RFI, ela contou que veio para a França na esperança de poder mudar de vida e pode usufruir do tratamento de ponta contra a AIDS que o país oferece, mesmo para pessoas em situação irregular. No entanto, em 2017, seu pedido de renovação de permanência na França foi rejeitado.

Na ordem de expulsão enviada pelo Ministério do Interior, a justificativa é que nenhuma atividade remunerada foi registrada nos anos de permanência da brasileira na França e que o sistema de saúde brasileiro também oferece tratamento contra o HIV. Mas Mônica contesta: “no Brasil não é igual aqui”.

Ela afirma que no Brasil o sistema de saúde não dá prioridade aos pacientes soropositivos. “Tive que esperar três meses para fazer uma ressonância magnética”, lembra Mônica, que também sofre com uma hérnia de disco. No hospital público de Ambroise-Paré, na periferia de Paris, a pernambucana recebe toda a assistência que necessita sem longas esperas, como manda o protocolo com as pessoas com HIV.

Desesperada, sua primeira reação foi se isolar em casa. Sem saber como agir, entrou em depressão, ganhou peso e viu sua imunidade baixar. Com a ajuda da associação parisiense de apoio aos transgêneros, trabalhadores do sexo e migrantes Acceptess-T, Mônica está recorrendo da decisão na Justiça e diz que vai fazer tudo o que for possível para permanecer na França. A pernambucana também teme ter que voltar ao Brasil em um momento em que a violência contra a comunidade LGBT está em aumento.

“Todas nós, o que queremos, é um trabalho. Essa vida de trabalhadora de sexo não é fácil. Mas, infelizmente, dependemos disso para sobreviver. Não falo apenas por mim, mas por muitas amigas que querem essa mudança na vida, que querem apenas um trabalho aqui”, diz.

Comentários (17)

Atenção: Insultos e comentários em desacordo com o tema poderão ser despublicados.

  • em 02-04-2019 às 09:21 Belami
    Esse Armani Exchange deve ser o Jorge Jorge disfarçado...
  • em 26-03-2019 às 17:19 Antonio
    Senhores, esta reportagem, como também sua imagem, são advindas do site CARTA CAPITAL. Uma pena o MundoMais não ter citado sua fonte. Então, para quem gostaria de ter a leitura completa e aprofundada sobre a desumana decisão do governo françês em deportar soropositivos extrangeiros, visite a CARTA CAPITAL. https://www.cartacapital.com.br/mundo/franca-comeca-a-expulsar-brasileiros-transexuais-soropositivos/
  • em 25-03-2019 às 00:55 floripa
    Não entendi a reportagem!! essa pessoa esta sendo orientada a sair do pais porque não esta contribuindo!!!! A justificativa da trans é que ela deve ficar porque no Brasil ela não teria o mesmo tratamento para HIV como tem na França. Gente no Brasil as pessoas que vivem com HIV tem prioridade no referente ao tratamento com antirretrovirais, salvo raras e pontuais situações existe a possibilidade de faltar em algum momento como tudo na vida, o Brasil fabrica a maioria dos antirretrovirais que são utilizados nos portadores do vírus, inclusive é referencia no tratamento e nas pesquisas. Outra coisa muito diferente é o tratamento para hérnia de disco as filas são de fato enormes. Por favor não devemos confundir; a faca com vaca, parecem ser iguais na pronuncia mas na realidade são duas coisas bem diferentes.
  • em 24-03-2019 às 22:18 Armani Exchange
    Outras que mergulharam em abismos profundos, fruto da ditadura do politicamente correto, foram nações como Alemanha, Bélgica, Holanda, Suécia e Noruega. Nesses países, o número de estupros aumentou absurdamente. E o criminoso é sempre um imigrante muçulmano. Para o islã, a mulher é coisa, não ser. A esquerda europeia, ao negar seus valores judaico-cristãos, caiu na armadilha islâmica. Bem feito!
  • em 24-03-2019 às 10:39 Lipe
    Armani está certo. As gays esquerdopatas querem negar como todo esquerdopata o óbvio. Além de não saberem escrever, tentam nos convencer do óbvio. Lamento muito pela Mônica da reportagem. Foi vítima do desgoverno da França, país que está sem saber buscar uma saída.
  • em 24-03-2019 às 06:15 Para Armani..
    Dizem que “bicha burra nasce morta” tu é a exceção. Quanta bobagem, vá estudar!
  • em 24-03-2019 às 02:09 jan
    não sei se as pessoas que comentam , são gay mas da uma tristeza ao ver tanto ódio e desconhecimento do falado, tenho vergonha e estudem um pouco, saiam da superfície e aprenda ir a essência das coisas antes de opinar tenha responsabilidade, que feio tanto rancor . analise sobre esse assunto precisa de uma leitura geopolítica, econômica, cultural e histórica para opinar aff.
  • em 24-03-2019 às 00:19 Billy.Floripa
    Até onde entendi ela nao está sendo expulsa por ser soro positivo. Ela está sendo expulsa por não dar contribuição alguma. Será que eles correram atrás pra serem contribuintes? Profissional do sexo contribui com o que? Tira recibo ou para impostos? Nao. Temos que ver outros lados também.
  • em 24-03-2019 às 00:16 Billy.Floripa
    Até onde eu entendi e li na reportagem ela está sendo expulsa por não contributo.
  • em 24-03-2019 às 00:16 Billy.Floripa
    Até onde eu entendi e li na reportagem ela está sendo expulsa por não contributo.
  • Mostrar mais comentários...